Prisoes – espelhos de Nos

R$32,90

1 em estoque

Consulte o prazo estimado e valor da entrega

Não sei meu CEP
SKU: SOCIOLOGIA Categoria:

Descrição

Prisões: Espelhos de nós aborda a tragédia do sistema carcerário brasileiro. O livro mostra como a pandemia evidencia a calamidade que domina as prisões em todo o país. A incidência de Covid-19 em presídios é cinco vezes maior do que fora deles. Entre maio e junho de 2020, houve aumento de 800% nas taxas de contaminação nas prisões. Até julho de 2020, porém, a testagem da população prisional não chegava a 0,5%. Juliana Borges situa o impacto da pandemia na moldura mais ampla da política de encarceramento no país. O Brasil é o terceiro no ranking de nações que mais encarceram no mundo, com uma população de mais de 755 mil presos. Muitas prisões, contudo, são desnecessárias: mais de 30% dos presos ainda não foram sentenciados e a maior parte não está presa em razão de crimes graves. O livro acrescenta a esse cenário desolador o problema estrutural do racismo. Cerca de 75% dos homicídios ocorridos todos os anos no Brasil atingem negros. Dentre a população carcerária, cerca de 60% é negra. Os negros constituem o ponto de ligação entre a maioria de presos, a maioria de assassinados e a maioria de mortos pela Covid-19. O ensaio mostra, de forma enfática, como isso não é uma coincidência, mas parte de uma política de Estado executada todos os dias no país.

Gênero: Sociologia
Editora: Todavia
Autor: Juliana Borges
ISBN: 9786556920405
Ano: 2020
Edição: 1ª
Número de páginas: 56
Acabamento: Brochura
Formato (LxA): 13,50×20,50

Autor: Juliana Borges

Editora: Todavia

Marca: TODAVIA

Informação adicional

Peso0.31 kg
Dimensões1 × 15 × 22 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.